Zambelli tenta suspender vacinação de crianças

A deputada federal bolsonarista Carla Zambelli (PSL-SP) está tentando se aproveitar de um episódio de aplicação errada de vacinas em crianças na Paraíba para suspender a imunização infantil em todo o Brasil. Desde a aprovação das doses pediátricas da Pfizer pela Anvisa, o presidente Jair Bolsonaro tem promovido uma campanha negacionista contra a vacinação infantil.


Zambelli apresentou nesta terça-feira (18) um pedido no Ministério da Saúde e na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) pela interrupção da imunização no país. A parlamentar pede que o processo só seja retomado após a investigação de um episódio de aplicação errada na cidade de Lucena (PB).


“Considerando que adolescentes recebem doses adultas, pedimos a suspensão da aplicação até a reavaliação da segurança”, disse Zambelli no Twitter.

Com a ação, a deputada atende às bases radicais bolsonaristas que tem atacado a imunização infantil.


Leia também: Ministério da Saúde na luta contra vacinas da covid-19

Anvisa fez recomendações de segurança

Desde que liberou a imunização infantil, a Anvisa fez uma série de recomendações para garantir a segurança na vacinação de crianças. Em comunicado difundido em 16 de dezembro, data da liberação da versão pediátrica do imunizante da Pfizer, a Anvisa listou 17 orientações.


A primeira delas é “que a vacinação das crianças nessa faixa etária seja iniciada após treinamento completo das equipes de saúde que farão a aplicação da vacina, uma vez que a grande maioria dos eventos adversos pós-vacinação é decorrente da administração do produto errado à faixa etária, da dose inadequada e da preparação errônea do produto”. Esse parece ter sido justamente o problema ocorrido na Paraíba.


O imunizante para crianças de 5 a 11 anos possui uma dosagem diferenciada, que representa praticamente um terço da vacina de adultos.


Por Lucas Rocha na Revista Fórum

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo