Secretário que defendeu liberdade para uso de suástica é demitido


(Imagem: Reprodução/Socialismo Criativo)

Por Iara Vidal, Socialismo Criativo


O secretário de Turismo de Maceió, Ricardo Santa Ritta, foi exonerado do cargo nesta sexta-feira (18) pelo prefeito de Maceió (AL), João Henrique Caldas, o JHC (PSB-AL). A demissão ocorre um dia após a repercussão negativa de uma postagem que Santa Ritta fez, na qual disse não saber que usar suástica (símbolo do nazismo) era algo proibido no Brasil e que imaginava ser englobada pela liberdade de expressão.


Símbolo nazista em shopping de Caruaru

O tema foi levantado por ele após a circulação de um vídeo, também na quinta, de um adolescente que circulava em um shopping de Caruaru (PE) e foi expulso por usar uma braçadeira com uma suástica por cima do casaco. Um cliente do shopping prestou queixa do fato contra o suspeito, que aparenta ser menor de idade.

Secretário defendeu “liberdade de expressão”

Santa Ritta, que é filiado ao PDT, postou ontem que “hoje descobri que usar qualquer elemento com a suástica é crime federal no Brasil. Pensava que a liberdade de expressão permitisse”. Ele apagou a conta no Twitter, mas foram feitos prints das postagens.


Pouco depois da postagem, Santa Ritta chegou a fazer duas outras postagens tentando se justificar, dizendo que se tratava de “opinião pessoal” e que apenas “não sabia que era crime”. Ele ainda pediu desculpas pelo ato.


Mesmo assim, Santa Ritta suspendeu sua conta do Twitter em seguida, quando já havia mais de 500 comentários na postagem de pessoas de todo o país, incluindo grupos judeus.


Repercussão negativa do post do secretário

O cientista político e presidente do PSB-DF, Rodrigo Dias, se manifestou por meio de seu Twitter sobre o caso. Segundo ele, o nazismo e seus símbolos jamais deverão ser exaltados ou revividos.


A postagem teve grande repercussão negativa de imediato nas redes sociais, onde internautas também passaram a cobrar a imediata demissão do secretário ao prefeito. Integrantes do PDT também cobraram um posicionamento do partido.


Ao Uol, Santa Ritta afirmou que foi “mal interpretado”. “Infelizmente fui mal interpretado por uma infinidade de pessoas nas redes sociais”, disse.

“Jamais fiz apologia a qualquer tipo de crime, tampouco o nazismo ou qualquer tipo de ato contra vida humana. Sou integralmente contra, essa sempre foi minha posição, sempre ao longo de toda minha vida. Quem me conhece sabe muito bem quem sou e quais os meus princípios. Peço desculpas e perdão a todos que se sentiram ofendidos por uma publicação de Twitter. Sinceramente, minhas honestas desculpas.” Ricardo Santa Ritta

PDT expulsou Santa Ritta

O presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, comunicou pelas redes a abertura do processo de expulsão de Santa Ritta do partido.


1 visualização0 comentário