PSB-DF nas Eleições 2022: Jesus Valentini, "pessoa humana"



"Sou, antes de tudo, um forte", com essa frase o maranhense que escolheu Brasília como lar, Jesus Valentini se define. Sem meias palavras, nem meias vontades ele segue incansável na busca de seus objetivos. De forma clara e direta diz a que veio e não tem vergonha de pedir apoio aos que estão próximos. Desde que se filiou ao Partido Socialista Brasileiro do Distrito Federal (PSB-DF), todos sabem que seu rosto estará nas urnas em 2022.


Ele se apresenta como advogado, professor e ativista social, mas, sua identidade carrega mesmo o título de "pessoa humana". O termo, que muitos consideravam um pleonasmo, de tão repetido se naturalizou aos ouvidos dos socialistas e agora busca o eleitorado da cidade inteira.


Dois assuntos fazem seus olhos brilharem, os filhos e os diversos trabalhos que realiza em comunidades do DF. "Sou incansável quando o assunto é paternidade e assistência social. Sou imparável quando o assunto é política. Sem dúvida, sou um animal político", afirma ele.


Leia também: PSB-DF apresenta futuros pré-candidatos para 2022


O PSB-DF promove, ao longo do mês de agosto, uma série de entrevistas com futuros pré-candidatos das eleições de 2022 e outras lideranças políticas para divulgar o trabalho e a luta deste grupo comprometido com a cidade e com a população do DF.


- Quais momentos de sua vida foram mais determinantes para que ingressasse em um partido político e em que momento decidiu ser candidato?

Jesus: No decorrer da minha formação educativa participei de grêmios estudantis, eleições democráticas para diretores de escola pública e reitores. Sempre respirei política. Mas, só recentemente decidi me filiar em um partido político. O escolhido foi aquele que faz das causas sociais a prioridade de suas ações. O PSB é o partido político que mais vai ao encontro das causas sociais. Ele não apenas fala, e sim faz acontecer.


Durante a pandemia em 2020 percebi que a decisão de ter ou não oxigênio em uma UTI para atender a população mais carente estava nas mãos daqueles que foram eleitos. Ter ou não oxigênio passa pela votação democrática. Sendo assim, também descobri que políticos desumanos estão sendo eleitos para comandar pessoas humanas necessitadas e vulneráveis.


Portanto, decidi que devemos eleger agentes políticos que sejam pessoas humanas. Agora, dentro do partido político certo, me ofereço, uma pessoa humana que é pré-candidata a deputado distrital. Vou lutar para que os cidadãos tenham um servo da comunidade. Um político que faz acontecer. As pessoas podem duvidar do que você diz, mas elas acreditarão no que você faz. Serei um agente público que continua fazendo humanidade.


- Como você tem se preparado para as eleições? Acha que as novas regras para eleitorais que passam a valer no próximo ano ajudam ou atrapalham os candidatos?

Jesus: Continuo fazendo o que sempre fiz. Me preocupo com as demandas das pessoas humanas mais vulneráveis. Não me preocupo com novas regras eleitorais, deixo isso para meus apoiadores. Estou conversando e buscando o que a lei permite: apoio dos mais próximos.


- Você participa de qual zonal? Em sua opinião quais principais desafios que a sua região enfrenta?

Jesus: Apesar de morar em uma zonal privilégiada, Sudoeste, Cruzeiro e Octogonal, exerço minha profissão em todas as Regiões Administrativas do DF. Conheço de perto a ausência de gestão e planejamento do atual governador. Ibaneis é desumano e incompetente.

Precisamos de líderes humanos e qualificados para a melhorar a qualidade de vida dos moradores do DF.


- O PSB tem atuado com destaque como grande opositor do governador Ibaneis, inclusive com ações judiciais contra o chefe do Executivo e o GDF. Por outro lado, o governador, se justifica afirmando que seu mandato foi interrompido pela pandemia e diz que "não deve nada". Em sua opinião, quais são os principais erros de Ibaneis até o momento?

Jesus: A ausência de um líder e a má gestão no geral são a marca do governo Ibaneis, o que também se aplica ao genocida Bolsonaro. Ambos são um retrocesso no avanço iniciado nos governos anteriores. Aqui no DF a marca do ex-governador, Rodrigo Rolemberg, era a empatia. Saudades. Ibaneis e Bolsonaro foram estelionatários eleitorais. A população foi enganada. Eles mentem que nem sentem. Mentirosos contumazes.


- Qual sua perspectiva para as eleições 2022?

Jesus: Em 2022 teremos uma revolução nas urnas. A população está acordando para a importância do voto consciente. Serão eleitos aqueles que já são pessoas Humanas e eficientes com o dinheiro público. Será a vez da humanidade na política. Me ofereço como servo da comunidade para em conjunto construir uma sociedade justa e solidária.


Você pode acompanhar o trabalho desenvolvido por Jesus Valentini por meio de suas redes sociais:


Instagram: @pessoahumanajesusvalentini

Facebook: /jesus.valentinioficial

Twitter: @pessoahumanajesusvalentini

79 visualizações0 comentário