Maranhão: Parceria com o setor privado

Gosto muito de uma passagem bíblica, bastante conhecida, em que o profeta Samuel diz: “até aqui nos ajudou o Senhor”. Creio que esta frase emoldura o que vivemos no Maranhão ao longo dos últimos 7 anos. O nosso estado traz o peso histórico das desigualdades sociais e regionais, contra as quais lutamos todos os dias. A esse desafio histórico, foram acrescidas ainda graves crises nacionais, econômicas, políticas e, mais recentemente, na esfera da saúde, que nos fizeram redobrar planejamento e coragem para enfrentar as adversidades.


Mesmo com todas essas intempéries, o Maranhão cresceu e ampliou direitos da população. Desde 2015, nós destinamos mais de 10 bilhões de reais para investimentos em obras públicas. No ano passado, o nosso estado foi o 4º do país que mais investiu recursos públicos, equivalentes a 14,6% da receita corrente líquida, o que faz com que tenhamos permanentemente uma movimentação intensa em todos os municípios do nosso estado. Por conseguinte, fechamos 2021 com o maior saldo positivo de geração de empregos desde o início da nossa gestão, de acordo com dados do Ministério da Economia, o segundo melhor resultado do Nordeste e o oitavo melhor resultado do país, em crescimento relativo.


Tudo isso foi conquistado com muito trabalho, sempre com a visão de que nosso governo pode muito, mas não pode tudo, por isso buscamos sempre trabalhar em parceria. E um grande parceiro nessas vitórias foi o setor privado.


Na última semana, recebi os diretores do Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon), uma agenda marcada por depoimentos que jamais esquecerei. Todos os empresários presentes fizeram uso da palavra destacando que mais empresas tiveram oportunidades no nosso período governamental. E mencionaram que os investimentos públicos foram decisivos para o dinamismo no setor da construção civil. Confirmaram o que sempre repito: despesa pública gera receita privada, ou seja, são esferas complementares.


Leia também: Maranhão: Socialista amplia tomógrafos na rede estadual de saúde


À representação do SINDUSCON, frisei que mantivemos o governo sempre aberto, para que haja esse ambiente favorável ao investimento privado. E enfatizei a importância da gestão fiscal, com a boa aplicação do dinheiro público, probidade e transparência. Com esses fatores, é possível dosar o dinheiro destinado ao custeio da máquina pública e encontrar os espaços para gerar novos investimentos. Esse desempenho fiscal acertado permite que o Maranhão consiga transformar realidades, ampliando redes de serviços públicos, em todas as áreas; auxiliar os municípios com obras e manter os servidores públicos com os salários rigorosamente em dia.


Por tudo isso, quero agradecer ao setor privado pela parceria nesses 7 anos de governo e homenagear as empresas maranhenses, que estão ajudando a construir um Maranhão melhor para todos.


Por PSB Nacional

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo