Em Cannes, Spike Lee chama Bolsonaro de ‘gângster’




O cineasta norte-americano, Spike Lee, atual presidente do júri do Festival de Cannes, acusou, os presidentes Jair Bolsonaro (Brasil) e Vladimir Putin (Rússia), e o ex Donald Trump (Estados Unidos) de serem “gângsters” e disse que eles “vão fazer o que quiserem”.

“O mundo está sendo governado por gângsteres. O Agente Laranja [em referência a Trump], o cara do Brasil [em referência a Bolsonaro] e Putin. São gângsteres e vão fazer o que quiserem. Não têm moral ou escrúpulos, esse é o mundo em que vivemos, e precisamos levantar a voz contra gângsteres como esses”, afirmou ele.

Confira o vídeo:



A declaração foi dada durante a abertura do evento e repercutiu mundialmente. Lee é o primeiro negro a presidir o juri do festival e,além de ter apresentado sete de seus filmes na mostra, em 2018 ganhou o Grande Prêmio de Cannes com o longa "Infiltrado na Klan".


1 visualização0 comentário