Comissão aprova valorização da literatura regional em universidades


(Imagem: Socialismo Criativo)

Por Michele Portela, Socialismo Criativo


A Comissão de Educação da Câmara dos Deputados aprovou a inclusão de dispositivo na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional que obriga as universidades públicas federais a zelar pelo conhecimento da literatura e cultura regional e local e das expressões culturais originadas da diversidade étnico-racial de cada estado.


A proposta, que tramita em caráter conclusivo, ainda será analisada pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara dos Deputados.


Leia também: Governo federal distorce dados sobre violência para defender acesso a armas


O texto aprovado é o substitutivo da deputada Professora Marcivania (PCdoB-AP) ao Projeto de Lei 6258/19, do deputado Capitão Wagner (Pros-CE). Ela suprimiu trecho do projeto original que tornava obrigatório o oferecimento de cursos de literatura regional e local na grade curricular dos cursos de Letras de universidades públicas federais.


Professora Marivânia argumentou que, por causa do princípio da autonomia universitária, a legislação federal não pode detalhar os conteúdos curriculares dos cursos de graduação. “Embora compreenda a proposta como iniciativa a reforçar a cultura local e regional, entendo que não seja o melhor caminho”, ponderou.


“A proposição busca proporcionar a necessária e completa formação, em benefício de toda a sociedade, dos cidadãos e dos estudantes dos cursos de Letras, através do conhecimento e reafirmação dos valores literários regionais e locais”, afirma Wagner.


“Não há como exigir um conhecimento universal sem o conhecimento das raízes e da origem de cada cidadão. Em outras palavras: não se pode cobrar do acadêmico o domínio, por exemplo, da literatura russa se ele desconhece a literatura do estado onde nasceu”, explicou o parlamentar.


Com informações da Agência Câmara de Notícias

1 visualização0 comentário