Celebrando a vida, por Flávio Dino

Na última sexta-feira (14), após cumprir quarentena em razão da Covid-19, retomei as minhas atividades presenciais à frente do Governo do Maranhão. Com a graça de Deus e com as conquistas da ciência, especialmente a vacina, foi uma manifestação leve, com poucos sintomas. Essa situação pessoal serve para, mais uma vez e sempre, reforçar a importância de todos nos dedicarmos à vacinação. Temos distribuído as vacinas com velocidade e apoiado ao máximo os municípios, a quem cabe primacialmente a aplicação das doses. E temos realizado campanhas próprias, fortalecendo a dimensão cooperativa do SUS. Lembro os exitosos Arraiais da Vacinação, que serão em breve retomados, com muitos incentivos a que as pessoas busquem a vacinação.

Nós vimos gerações e gerações antes das nossas serem dizimadas por doenças variadas, para as quais hoje já existem vacinas. Quantos meninos e meninas tiveram sarampo, catapora, coqueluche, papeira, varíola e agora nós estamos vendo essas doenças erradicadas. A vacina é o caminho de superação desta quadra difícil que se abateu sobre a humanidade.

Em uma feliz coincidência, as agendas que marcaram o meu retorno, após a doença, foram justamente grandes celebrações à vida: o início da vacinação infantil contra Covid-19 e a inauguração da Maternidade de Paço do Lumiar. Vacinar nossas crianças, nesse momento em que a variante Ômicron ameaça o mundo, é garantir a elas segurança. E inaugurar uma maternidade é assegurar um direito fundamental: nascer com dignidade, em um ambiente acolhedor.

Neste novo serviço, temos 34 leitos, acompanhamento de pré-natal, assistência ao parto e ao puerpério, atendimento de urgência e emergência, além da oferta de assistência psicológica e de serviço social. Abrir a Maternidade de Paço do Lumiar, no Maiobão, é a realização de um sonho, derivado de uma história de lutas. Inaugurar uma maternidade é festejar a vida, é celebrar a esperança, é acolher as crianças e suas mães. E ao longo desses últimos sete anos temos celebrado a vida sempre, todos os meses, todos os dias, em todos os cantos do nosso estado. O Maranhão tem hoje a maior e melhor rede de saúde de sua história, com mais de 50 unidades abertas, entre hospitais macrorregionais e regionais, policlínicas, centros de hemodiálise e serviços especializados, a exemplo do Hospital de Traumatologia e Ortopedia (HTO), as clínicas Sorrir e o Ninar, que atende crianças com problemas de neurodesenvolvimento.

Como nosso foco, até o último dia da nossa gestão, é cuidar das pessoas, temos ainda várias obras de saúde em andamento, para ampliação da oferta das nossas ações e também do atendimento em saúde por parte das prefeituras. Nosso objetivo é prover o máximo de serviços possíveis aos maranhenses, mostrando que um SUS forte e com qualidade é viável, quando o exercício do federalismo é encarado com a seriedade que merece. Acima de tudo, uma gestão honesta do dinheiro público é decisiva para o alcance de tantas metas em tão pouco tempo.

Ofertar saúde à população é pesado aos cofres públicos, no caso do nosso estado mais de R$ 3 bilhões por ano. Mesmo sendo tão caro, não tem preço que pague o valor de uma vida, ainda mais quando a dedicação das nossas equipes é em prol do nascimento de uma criança ou de garantir a ela a vacina em meio a uma pandemia. Aos profissionais da nossa rede, que todos os dias trabalham com compromisso e amor, deixo aqui o meu muito obrigado. E viva a vida!

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo