Artigo: 500 mil mortes por falta de duas doses de respeito




Por Maria Elisabete Pinheiro


Não posso deixar de levar aqui minha dor em ver todos os dias aqui na terra dos ipês amarelos o crescente número de mortes que já são quase 500 mil semelhantes que perderam suas vidas, seus sonhos, sua juventude ou velhice, seus pais, suas mães, seus avós, seus filhos, seus amores e muito mais. Tudo isto por falta de 2 doses, apenas 2 doses de uma vacina que já existe.


E que a crueldade e a maldade não permitem que nossos irmãos caminhoneiros, motoristas de ônibus, garis, frentistas de postos de gasolina, vendedores de milho assado ou churrasquinho, recebam essas 2 doses, somente 2 doses de uma vacina que já existe.

MORRAM, isso mesmo MORRAM é a ordem do dia, de todos os dias ressoando nesta Bras-ilha, para estes que estão expondo suas vidas para levar um pão sem manteiga para suas mesas, aliás se existir uma mesa.


E tudo isso por que? Porque 2 doses, apenas 2 doses de uma vacina que já existe não chegam aos seus braços, tão pouco comida chegam aos seus estômagos.

Nosso Brasil está em colapso. Não existe soro, não existem leitos, não existe oxigênio, não existe afeto.


Meu povo MORRE, morre de tristeza, morre de vergonha, morre da miséria humana liderada por um governo de desgraçados.


Morre nossos índios, nossos ribeirinhos, nossos ancestrais e nossa Amazônia, devastada pela ganância.


As mortes que o Covid leva, não são pelo Covid, são pela MALDADE, pela GANÂNCIA, pela IRA, pelo RANCOR, pela FOME, pela FALTA DE DIGNIDADE.


E pelo silêncio e covardia de um povo que vive em profundo torpor da sensibilidade da alma humana, de um povo que olha para o seu semelhante e não se reconhece como outro ser humano.













Maria Elisabete Pinheiro é professora, consultora em Desenvolvimento Humano e militante do Partido Socialista Brasileiro do Distrito Federal.

@profmariaelisabete



Quer publicar seu texto em nosso site?

Entre em contato com o PSB-DF: +5561993522526 ou +5561992319888

E-mail: psb40df@gmail.com

21 visualizações0 comentário